A saúde do pneu é importantíssima  para uma direção de qualidade e segura para o motorista. Porém, quando o veículo é usado excessivamente, ele sofre diretamente. O desgaste dos pneus é uma consequência do atrito entre ele e o terreno.

É normal que o motorista deseje que o seu pneu dure bastante, mas para que isso aconteça, é preciso estar atento à alguns cuidados que auxiliam na sua vida útil.

Um pneu novo pode rodar 10.000 km ou 80.000 km e a sua durabilidade vai depender de diversos fatores. Existem vários tipos de desgaste, podendo ser eles:

  • central
  • interno e externo
  • gasto de uma lateral interna e externa
  • Desgaste irregular da banda de rodagem

Veja abaixo 7 dicas segundo a  Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (Anip) para evitar esses desgastes

1 – Calibre os pneus toda semana, de acordo com a indicação do fabricante

 É extremamente necessário calibrar os pneus semanalmente, ou caso o tempo seja curto, de 15 em 15 dias. Pneu com pressão baixa ou pressão muito alta é um grande inimigo, pois pode provocar problemas como:

  • Desgaste rápido do pneu, pois ele acaba trabalhando mais quente;
  • Aumento do desgaste nos ombros, já que há um apoio maior sobre esta área;
  • Maior consumo de combustível por causa da maior resistência ao rolamento;
  • Perda de estabilidade em curvas, pois há alteração da área de contato com o solo;
  • Direção pesada e perda da capacidade de manejo pela maior resistência ao dirigir;
  • Desgaste mais acentuado no centro da rodagem, por causa do apoio maior sobre esta área;
  • Perda de estabilidade em curvas, pois há menor área de contato com o solo. 

2 – Faça rodízio de pneus 

O rodízio é uma etapa importante na hora de cuidar dos pneus, pois, ele compensa a diferença de desgaste, permitindo mais durabilidade e eficiência, além de proporcionar melhor estabilidade na direção, especialmente em curvas e freadas. A recomendação dada pela Anip é fazer o rodízio a cada 8.000 Km.

Desgaste dos pneus

3 – Evite sobrecarga de peso

Ande sempre com o peso indicado pela fabricante do pneu para evitar desgaste rápido. Com o aumento da flexão e a elevação da temperatura do pneu devido ao peso excedido, ele fica mais sujeito a rachaduras e quebras circunferenciais nas laterais e desagregação de componentes (lonas/rodagem, entre lonas, etc.). 

4 – Faça a manutenção preventiva das peças diretamente relacionadas aos pneus

Se os componentes mecânicos do veículo estão em estado ruim, isso pode interferir na durabilidade dos pneus.

Por isso, a manutenção periódica de amortecedores, molas, freios, rolamentos, eixos e rodas garantem maior durabilidade dos pneus.

5 – Deixe o sistema de direção e suspensão alinhados

 Os desvios mecânicos podem provocar desgastes prematuros nos pneus e desalinhamento de direção, deixando o veículo instável e inseguro.

 A recomendação é alinhar o veículo quando houver algum impacto na suspensão, na troca de pneus ou quando eles apresentarem desgastes irregulares ou de acordo com a Anip, a cada 10.000 km rodados.

aalinhamento

6 – Para cada tipo de piso, um pneu específico

A aplicação de um pneu informa para qual tipo de via ele é desenvolvido. Pode ser para:

  • Vias pavimentadas: Pneu feito para desempenho em asfalto, concreto e similares. Também pode, ocasionalmente, ser utilizado em vias não pavimentadas.
  • Terreno misto (Para Todo Tipo de Terreno): Pneu desenvolvido para ter equilíbrio de desempenho tanto em vias pavimentadas e como em vias não pavimentadas.
  • Terra: Pneu produzido para ter máximo desempenho em vias não pavimentadas, como em terra, lama, pedras, mas que pode, casualmente, ser utilizado em vias pavimentadas.

7 – Atenção ao indicador de desgaste de rodagem (TWI – Tread Wear Indicators)

É aconselhável verificar regularmente o Tread Wear Indicator (TWI). Ele é um indicador que fica na banda de rodagem de todos os pneus. Quando o desgaste atinge essa marcação, significa que está na hora de trocar os pneus.

Segundo a Anip, o limite de segurança é “de 1,6 mm de profundidade indicado nos sulcos do pneu”. A marcação é uma saliência de borracha e, quando atingida, indica que o pneu chegou ao seu limite e deve ser trocado, pois passou a ser considerado “careca”.

Agora que você já sabe como fazer o seu pneu durar mais,basta seguir essas dicas para aumentar a sua vida útil. Mas se o seu pneu já estiver desgastado e na hora de fazer a troca, é só conferir as ofertas que temos na nossa loja virtual.